site-loader

Apanha boleia com a Hyundai até às VIP Experiences no Solaris.

Apanha boleia com a Hyundai até às VIP Experiences no Solaris.

A gigante sul-coreana vem demonstrando a sua consciência ambiental e social, marcando presença em vários eventos de cariz cultural. O Solaris Sunset Empire não podia falhar na agenda da Hyundai, nos dias 14 e 15 de agosto, na Praia da Rocha, em Portimão.

A Hyundai é o sponsor oficial das VIP Experiences que o Solaris criou a pensar em ti.

Do que é que estás à espera? Um ritual único está prestes a ser revelado.

Sintoniza-te com o Universo!

“Hello Portugal! I am Afrojack and I will play in Solaris Sunset Empire.”

Afrojack

Afrojack é um dos artistas mais inovadores e requisitados no mundo. O produtor, compositor e DJ foi vencedor de um Grammy e continua a elevar a música a um patamar ainda mais inovador.

Desde o lançamento do single multi-platina, ‘Take Over Control’, o músico holandês contribuiu para o sucesso de David Guetta, com “Titanium (feat. Sia)”, e co-produziu faixas importantes para artistas como Beyoncé, Pitbull e will.i.am.

Para Afrojack, o ano de 2017 foi eletrizante. Ao lado de David Guetta, Charli XCX e French Montana, o”Dirty Sexy Money” foi impulsionado por Afrojack. No mesmo ano, atuou em 8 espetáculos no Tomorrowland, destacando-se ainda numa atuação para mais de 50 mil pessoas no palco principal do Electric Daisy Carnival, em Las Vegas.

No segundo semestre de 2017, lançou ‘No Tomorrow’, apresentando os pesos-pesados do hip hop Belly, O.T. Genasis e Ricky Breaker; ‘Keep It Low’ com Mightyfools; ‘Hands Up’ com Hardwell, featuring MC Ambush; o remix de “Know No Better”, de Major Lazer, e o filme “Dirty Sexy Money”, com David Guetta, Charli XCX e French Montana.

Afrojack dedicou os últimos anos ao desenvolvimento da Wall Recordings, uma editora que lançou em 2007 para apresentar a sua própria música e para cultivar as carreiras de artistas eletrónicos de topo, como o promissor cantor/compositor Fais, que atingiu o ouro com o lançamento de ‘Hey’, em 2016, em colaboração com o próprio Afrojack.

Nos últimos dois anos, Afrojack foi nomeado, pela Rolling Stone, como uma das 50 pessoas mais importantes da EDM, e colocado na lista da Forbes, ’30 Under 30′. Tornou-se ainda no segundo DJ a deixar a marca das suas mãos no Hollywood Walk of Fame.

Afrojack continua a bater novos recordes e a atingir novos patamares.

“What’s up Portugal? I’m Fedde Le Grand and I’m so glad to be part of this celebration with you.”

Fredde Le Grand

Fedde Le Grand é um mestre, pioneiro na música eletrónica. Considerado como uma das figuras mais marcantes na House Music, enquanto DJ e também como produtor, a influência de Fedde é reconhecida por todos. As suas batidas criativas, grooves, melodias e ritmos contagiam-nos há muitos anos.

Quando nos referimos a temas a solo, lembramos-nos da faixa  “Put Your Hands Up For Detroit” que lhe trouxe a atenção global. Outras faixas, como ‘The Creeps’, ‘Let Me Think It’, ‘3 Minutes To Explain’, ‘Back & Forth’, ‘Control Room’, ‘Metrum’, ‘So Much Love’ e ‘Sparks (Turn Off Your Mind) ‘ estabeleceram-no como um dos talentos mais empolgantes e consistentes do mercado. O seu já impressionante currículo musical continuou a crescer com os temas “Long Way From Home”, “Rockin’ N ‘Rollin”, “No Good”, “Where we Belong”, “Don’t Give Up” e “Tales of Tomorrow”.

A lista de Artistas que contou com o apoio de Fedde é longa e impressionante. Inclui, entre outros, nomes como Nicky Romero, Hardwell, Danny Ávila e Jewelz & Sparks.

As suas performances são reconhecidas em todos os continentes – Coachella, Ultra Music Festival, Tomorrowland, Exit Festival, Global Gathering, Creamfields, Electric Zoo, Sziget, Mysteryland, EDC, Future Music, SW4, Airbeat One. Um número incomparável de Sensações numa lista que continua a crescer.

Fedde criou um novo género de espetáculo, desenvolvendo o conceito GRAND, combinando teatro ao vivo com dança. Este espetáculo é verdadeiramente o “The Next Level In Dance”.

“Hi there Portugal. We are W&W and for the very first time we will be playing in Solaris Sunset Empire.”

W&W

Em 2007, Willem van Hanegem e Ward van der Harst uniram-se para formar a dupla W&W, e nunca mais pararam.

Nos últimos anos, ultrapassaram os limites do género e percorreram o mundo com as suas músicas e performances.

W&W combinam os elementos melancólicos e melodiosos do Transe com a intensidade crua de Electro e a progressividade do House, para criar um som que é exclusivamente seu.

Contagiante, rebelde e altamente enérgica, a sua lista de produções é reconhecida por Hardwell, Armin van Buuren, Tiësto, Dimitri Vegas e Like Mike, e David Guetta, entre outros, pela sua amplitude, diversidade e enorme capacidade para chegar a vários tipos de públicos.

O grande sucesso, “Bigfoot”, foi lançado em fevereiro de 2014, e tornou-se no número 1 da Beatport. Em 2015, continuaram o seu sucesso, lançando faixas como “Rave After Rave” e “The One”.

Estão atualmente no número 14 do DJ Mag Top 100, dominando as pistas de dança e festivais em todo o mundo. W&W foram a primeira dupla de dance music a atuar num estádio da Major League Baseball – o Bank Ball Park -, dos Philadelphia Phillies Citizen.

Desde outubro de 2014, W&W têm o seu próprio programa de rádio, no SLAM!. Começaram 2016 com “Arcade”, numa colaboração com Dimitri Vegas & Like Mike, e com o single “How Many”. As suas remisturas especiais dos êxitos “Sorry”, de Justin Bieber, e “Hello”, de Adele, também fizeram estragos, muito recentemente.

W&W foram um dos grandes destaques do imponente Ultra Music Festival, em Miami. 

“Hey Portugal. My name is Tchami and I will be in Praia da Rocha with you for the return of Solaris.”

Tchami

Sob o nome artístico de Tchami, o DJ parisiense Martin Bresso produz o que ele chama de “Future House”, uma mistura de Deep House inspirador com as tendências mais chamativas da EDM. Inicialmente conhecido pelas remisturas e faixas baseadas em samples, Tchami alcançou o sucesso com singles que contaram com as vozes de Kaleem Taylor e Stacy Barthe.

Tchami coproduziu três faixas no álbum de 2013 de Lady Gaga, ARTPOP, e começou a produzir remisturas e faixas originais nesse mesmo ano, lançando as faixas “Promesses” e “Shot Caller” como singles digitais gratuitos. Ambos foram, mais tarde, relançados como singles independentes com grande sucesso, com “Promesses” a chegar ao Top 10 inglês. “Untrue” também apareceu em 2014, seguindo-se “After Life” e “Missing You”, em 2015.

Depois de vários meses de paragem, Tchami voltou em 2016 com os singles “SIAW” e “Prophecy”, com Malaa. Também se juntou a Malaa, DJ Snake e Mercer na aclamada tour “Pardon My French”. No ano seguinte, entregou o EP Revelations, que inclui colaborações com Luke James e Taiki Nulight.

“Hello Portugal. I am Dannic and I will be at Solaris Sunset Empire. See you on the 14th of August.“

Dannic, conhecido DJ e produtor holandês, já tem várias conquistas no currículo, sendo reconhecido pelas sucessivas subidas na lista do Top 100 da  DJ Mag.

O talentoso DJ captou a atenção do público com uma série de fantásticas mash-ups no início da sua carreira. Desde então, continuou a demonstrar uma incrível compreensão natural dos arranjos e da estrutura musical, ao mesmo tempo que possui um impressionante talento para escolher tempos: uma capacidade técnica que leva ao rubro plateias, semana após semana, em clubes e festivais.

A sua música já se tornou num marco nos sets de Tiësto, Avicii, Hardwell, Nicky Romero e Bingo Players… A posição de Dannic entre os seus pares não pára de subir!

Em Portugal, já tocou na tour I Am Hardwell, em 2013, ou na Revealed New Year, no início de 2016, sendo um DJ verdadeiramente adorado pelo público português.

“What’s up Portugal. My name is Michael Calfan and I will be in Praia da Rocha for this massive celebration. See you on the 14th of August”.

Michael Calfan

Num universo repleto de influenciadores e de superestrelas em rápida ascenção, Michael Calfan é um artista que traz uma nova perspetiva à música eletrónica. Procura divertir-se e não levar a vida demasiado a sério, criando música com sentimento, profundidade e emoção. “Inspiro-me em todos os tipos de arte ou em qualquer coisa que remeta para as emoções. Talvez seja um pouco idealista, mas quero transmitir sentimentos às pessoas; criar memórias e nostalgia. Por vezes, a música é um bom motivo para sair e passar um bom bocado, mas se conseguir passar emoções reais, então isso é algo especial”.

Hits como Treasured Soul, Nobody Does It Better e Thorns ajudaram a criar muitos desses momentos nostálgicos para as pessoas. Eles tomaram de assalto os rankings, com milhões e milhões de plays que ajudaram a fazer de Michael um dos DJs mais procurados do mundo. A sua agenda de espetáculos confirma-o, com aparições em quase todos os grandes festivais de música e nos clubes mais incríveis do mundo.

Mesmo assim, a estrela francesa consegue manter a cabeça limpa e os pés firmes no chão. A perspectiva de Michael é ter tempo para se conectar com os seus fãs. Curte os seus hobbies, como o skate, a fotografia, a arte e a moda, enquanto viaja pelo mundo. “Sou abençoado por viajar pelo mundo e tocar música para todos os tipos de público. Reunir pessoas e ter uma experiência partilhada com elas é incrível. Eu não bebo nem consumo drogas, para mim isso é o suficiente. E quando não estou a atuar, faço coisas normais. Patino, como boa comida e absorvo o máximo de cultura possível”. Uma forma de estar revigorante de alguém que se ligou à música quando tinha apenas quinze anos, e que conta com alguns hits ao lado de Duke Dumont, The Magician e Major Lazer.

O arranque deste ano marca o regresso à cena de dança com um novo single empolgante, “On You”. Michael inspirou-se em algumas das suas primeiras influências musicais do hip-hop, criando um som muito próprio. “Eu diria que o som do meu novo single é Urban House. Tem um pouco de House Music e um pouco de influência urbana. Tenho tentando ser mais experimental na minha produção, e sinto mais maturidade no meu som”. De facto, o single marca uma evolução no som de Michael, mostrando-nos vozes suaves do RnB que fazem lembrar os seus trabalhos anteriores. “On You” demonstra o seu poder em cruzar o mainstream com o underground, e mostra a sua dedicação em criar uma nova saída musical para 2018.

Verdadeiramente criativo, Michael Calfan causou um impacto incrível no mundo da house music, dando um cunho próprio ao subgénero Soul House. Contudo, para ele, a chave é continuar a evoluir: “Eu não faço apenas dance music. Produzo pop, às vezes hip-hop, outras vezes Disco. Isso dá-me muita liberdade”. À medida que o mundo da dance music avança a um ritmo assustador, Michael Calfan acompanha essa evolução ao seu próprio ritmo.

“Hi there Solarians. I am Mike Williams and I will be playing for you on the 15th of August at Solaris Sunset Empire. See you guys soon.”

Mike Williams

Desde a primeira nota musical composta por Mike até aos pequenos detalhes das suas atuações ao vivo, o compromisso com tudo o que os fãs têm como experiência é, aparentemente, infinito. Foi um dos poucos artistas a inovar com um novo conceito de som, e o seu cunho musical teve uma importante repercussão. A sua verdadeira identidade assenta na serenidade e na sua sempre vincada modéstia.

O verão de 2017 ficou na sua história, catapultando-o para a Europa – Mysteryland, Parookaville e Tomorrowland, bem como sua estreia no festival do Reino Unido em Creamfields. Depois, rumou aos Estados Unidos, para atuar no Miami Music Week.

Tudo isto, depois de um ano em que sua agenda o levou a apresentar-se nos palcos do EDC Las Vegas e do Ultra Music Festival Miami. Mais perto de casa, o seu desempenho continuou a crescer: o DJ atuou duas vezes no Ziggo Dome de Amsterdão, com capacidade para 17.000 pessoas. 

Lançado no início de 2016, “Sweet and Sour” projetou o artista para um ano memorável. Contou com o apoio de pesos-pesados da dance music, como Hardwell, Oliver Heldens e Afrojack. Mas foi a colaboração com o seu mentor, Tiësto, que realmente impulsionou o jovem DJ para o centro das atenções. Apresentado no auge do verão de 2016, “I Want You” foi aclamado pela crítica. O tema alcançou mais de 24 milhões de plays no Spotify. Hoje, continua a ser uma das faixas mais notáveis de Mike. Após esse sucesso, juntou-se a Tiësto, atuando em super-clubes como Hakkasan, Omnia e Wet Republic.

Durante o sucesso de “I Want You”, Mike lançou um novo single – “Take Me Down” -, a sua faixa de estreia na Spinnin’ Records. Numa exibição ousada dos seus esforços de produção, a música tornou-se num hino. Contou com o apoio de artistas como R3hab, Axwell e Dimitri Vegas & Like Mike, e continua a ganhar centenas de milhares de plays online. Com base nessas grandes conquistas recebidas em 2016, Mike iniciou 2017 com o seu single “Bambini”. A faixa enérgica foi lançada sobre uma enorme liberdade musical, tornando-se numa das favoritas entre os fãs.

Em maio de 2017, lançou o single “Don´t Hurt”, que apresentava o talento vocal da recente cantora Brēzy. “Don´t Hurt” explora a sua habilidade para produzir uma faixa comovente, pronta para a pista de dança. 

Mike mostrou as suas habilidades na arte de remistura em inúmeros sucessos de dança. Entregou remixes ao parceiro Thrinnter (‘Money Maker’) e a Oliver Heldens & Tiësto (‘The Right Song’), tendo ambos tocado as versões de Mike ao vivo nos seus sets. Recentemente, Mike foi escolhido pelo duo Galantis, candidatos ao Grammy, para criar um remix oficial do seu último single.

Após ter crescido numa família musical, Mike começou a estudar piano clássico desde tenra idade. No entanto, o que o motivava realmente era criar a sua própria música. Começou a trabalhar num computador, com as colunas e o amplificador do pai, aprendendo com os DJs aos 12 anos. Mike começou a ser contratado para eventos em adolescente, dividindo o palco com DJs como Martin Garrix, Jay Hardway e Yellow Claw.

Para documentar a sua incrível carreira, Mike contou com a ajuda da sua irmã, uma cineasta que viaja com ele ao longo das suas tournés. “On Tour with Mike Williams” é um olhar mensal sobre a vida do produtor, que lança uma luz sobre a sua agenda agitada enquanto viaja pelo mundo. Além de uma série de vídeos, ele coordena o seu próprio programa de rádio semanal, “Mike Williams On Track“.

A carreira musical de Mike é a prova da sua paixão pela música e da dedicação aos fãs. Apesar de ter uma enorme procura internacional para atuações ao vivo, Mike não mostra sinais de abrandamento no lançamento de novos êxitos. Pronto para o próximo capítulo da sua vida, todos os olhos estarão apontados para o artista holandês.

“Hi Portugal, I am Kungs and I am so excited to be part of this big ritual to the sun at Solaris Sunset Empire. I will see you soon!”

Kungs

Kungs (pronuncia-se «Koongs»), também conhecido como Valentin Brunel, é um produtor de 21 anos do Sul de França. Começou a sua carreira musical com um djambé oferecido pelos seus pais, quando tinha cinco anos.

Ao descobrir a paixão pela música eletrónica na adolescência, Kungs apostou num trabalho guiado por sons melódicos e timbres de predominância vocal.

Pouco depois das suas primeiras experiências com um software de produção digital, Valentin começou a partilhar as suas remisturas nas redes sociais. As suas remisturas de Bob Marley, ‘Jammin’, e a de Lana Del Rey, ‘Molly ft West Coast’, têm milhões de reproduções no Soundcloud e no YouTube.

De Axwell & Ingrosso a Lost Frequencies, Kungs tornou-se num remixer fundamental para os outros produtores e DJs. Em 2016, Kungs viajou ao lado de David Guetta, assegurando o warm-up da Listen Tour.

“This Girl” atingiu a 1.ª posição em 45 países e a 26.ª posição na Billboard Hot 100. Apoiado por Martin Solveig, The Chainsmokers, David Guetta ou Tiesto, “This Girl” foi um dos maiores hits de 2016.

Em novembro de 2016, Kungs lançou o seu álbum de estreia, “LAYERS”, liderado pelo seu novo single “I Feel So Bad”. Em maio de 2017, “LAYERS” chegou a platina em França, vendendo mais de 500 mil cópias.

O jovem produtor tem vindo a partilhar as suas vibrações pelo mundo e, recentemente, foi vencedor de um Grammy francês. Kungs tocou pela primeira vez no prestigiado festival Coachella, em abril.

Está de regresso ao estúdio, ainda este ano. São grandes, as expectativas para esta estrela em ascensão.

“Hello Portugal” by KSHMR

KSHMR - Solaris Sunset Empire

KSHMR, ou Niles Hollowell-Dhar, nascido a 6 de outubro de 1988, é um DJ, produtor e músico americano.

O artista KSHMR entrou no ranking da DJ Mag’s aos 23 anos, em 2015, e no ano seguinte teve uma ascensão fantástica, alcançando a 12.ª posição do Top 100, que manteve até 2017.

Em julho de 2017, lançou a sua própria agência, “Dharma Worldwide”.